Avançar para o conteúdo

Retomar a rotina alimentar

Depois de um mês de dezembro de festas, almoços e jantares, é muito provável que os exageros tenham surgido (em maior ou em menor quantidade), a maioria das pessoas procura formas de repor e de reconquistar o plano alimentar.

Não tente resultados rápidos

Muitas vezes procuramos resultados rápidos. A consciência, leva-nos a preferir dietas muito duras e restritivas. Na confiança que esse empenho compense um mês de loucuras alimentares. Se considera uma cura deste género, pare e reformule. Lembre-se que não se pode apagar um erro com outro. Uma nutrição saudável, e praticar exercício físico obterá melhores resultados.

Não faça jejuns prolongados

Os jejuns prolongados podem ser prejudiciais por principalmente dois motivos:

Chegamos com mais fome à próxima refeição e comemos mais rápido do que seria necessário.

Assim, convêm ter 5 a 6 refeições diárias, os lanches intermédios leves ganham relevância. Entre as refeições principais faça pequenas refeições, por exemplo, fruta, sumos naturais, chás e/ou iogurte magro.

Aumente os líquidos

Beba, pelo menos, 2 l de água. Manter-se hidratado contribui para desintoxicar o corpo das substâncias nocivas. Se tem dificuldade em beber água simples, pode optar por chás ou infusões, ou por sumos naturais de fruta. Aproveite todas as refeições para ingerir algum líquido.

Aumente a fibra

A fibra regula a flora intestinal e ajuda no controlo da glicemia. Prefira os hidratos de carbono complexos e integrais, pão, massas e arroz integrais. E aumente a absorção de legumes, leguminosas (feijão, grão, lentilhas, entre outros) e fruta (de escolha com casca).

Coma sopa de legumes

A sopa, seja em que época for, é dos melhores e nutricionalmente mais ricos alimentos.

É rica em vitaminas, minerais e fibras e contem pouca gordura, tendo um custo calórico muito baixo. Iniciar uma refeição com um prato de sopa vai enriquecer a sua refeição. Isto não significa que pode eliminar as saladas ou legumes do prato principal, pelo contrário, os legumes são sempre uma boa opção.

Evite ou elimine alimentos prejudiciais

Uma nutrição completa é aquela que fornece todos os nutrientes necessários e nas quantidades corretas. E, sim, há alimentos que poucos benefícios nutricionais têm, porque não fornecem nutrientes que nos sejam necessários. Estamos a falar de alimentos com adição de açúcar, gorduras ou alimentos muito processados, ou fritos.

  • Opte por alimentos frescos e naturais e alimentos magros (por exemplo, lácteos magros, carnes brancas e peixe)
  • Utilize ervas aromáticas e especiarias para temperar
  • Prefira azeite, para temperar as saladas
  • Evite o consumo de refrigerantes e álcool

Volte ao exercício físico

Independentemente se o objetivo é ou não perder peso, para o corpo humano não é saudável estar parado. Assim, precisa de exercício físico para se manter saudável. E, se pretende perder peso, a exercício físico é a melhor opção. Já para não falar dos benefícios psicológicos e na autoestima. Assim sendo, meta o corpo a mexer. Desde a caminhada, musculação, natação, ou correr. Escolha o que melhor se adapta a si e mexa-se.

Durma 8 horas

E finalmente durma bem, tenha um sono repousado de, pelo menos, 8h. É durante o sono que o corpo descansa e recupera, é importante, para o corpo e mente.

3.4 / 5. Votos: 14

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este posto.

Partilhar este artigo