Avançar para o conteúdo

Ser feliz

Em pé, junto à cerca de madeira, observava o neto, olhar doce, ia dizendo com uma voz cheia de carinho:

– Bernardo anda para mais perto da avó, não vás para a água.

Ele ria e saltava nas poças de água existentes na margem do lago.

Aproximei-me e ri também, da felicidade simples de salpicar as galochas, a avó acabou a rir também.

Perguntei olhando aquele olhar simples e directo:

– Toma conta do seu neto?

– Sim, nunca andou em infantários, sempre comigo, a minha filha e o marido têm trabalhos importantes, são muito ocupados.

– E a senhora, está só?

– O meu Alfredo morreu uns meses antes do neto nascer, nunca o conheceu, ele ia adorar brincar com o neto.

–  Nunca pensou viver de outra maneira?

–  Não minha filha, o meu neto é a minha vida, Só tenho a minha filha e a ele de família, vivo para eles.

– Vive sozinha?

– Vivi alguns anos, mas agora com a idade e o meu netinho a precisar de mim, mudei para casa da minha filha, tem uma boa casa, e uma vida feliz.

– E a senhora? é feliz?

– Sou pois, ter o privilegio de criar uma filha, e um neto não é para todos, Sou feliz com a felicidades deles.

A felicidade resume-se a isso afinal. ser feliz, ao fazer alguém feliz.

0 / 5. Votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este posto.

Partilhar este artigo