Avançar para o conteúdo

No ginásio

No ginásio sentadas lado a lado nas bicicletas, ela pedala, eu estou parada, a ofegar.

Diz-me ela – Mexa-se, vem para o ginásio descansar?

Eu entre o incrédula e a falta de ar respondo:

– Já pedalei bastante hoje, uns 2 km pelo menos.

Ela desata a rir e diz:

-Eu tenho o dobro da sua idade, já pedalei 5 km e antes de sair de casa, arrumei, lavei e passei a ferro, e ainda adiantei o almoço veja lá, as mulheres hoje em dia já não são o que eram.

Sem saber o que responder digo, – não é os homens?

Diz ela com ar quase indignado:

-O meu homem é bem de antigamente, oh se é, aprendi tudo, à força mas aprendi, muita porrada eu levei, mas agora compensa, sei fazer tudo.

– E acha que isso é isso pode chamar-se recompensa?

-Claro que sim, em casa do meus pais levava porrada, mal comia, mal dormia, com o meu homem pelo menos nunca me faltou nada.

– Porrada inclusive? (perguntei eu completamente embasbacada).

– Deixe lá, ao menos aprendi, fiz-me mulher, criei os filhos e agora ele já nem porrada pode dar, mas leva, cá se faz cá se paga. Tenho uma rica vida, venho ao ginásio e tudo vê?

– Vejo mas não compreendo.

– Pois, sabe o que lhe digo, quem está no convento é que sabe o que vai lá dentro.

E foi-se embora, eu fiquei lá na bicicleta, parada.

0 / 5. Votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este posto.

Partilhar este artigo