Avançar para o conteúdo

Evitar as doenças respiratórias no inverno

As doenças respiratórias são causadas principalmente por vírus e bactérias que são transmitidos de uma pessoa para outra, não apenas por meio de gotículas de secreções no ar, mas também pelo contacto entre as mãos e objetos que podem conter microorganismos causadores de infeção. .

Algumas das infeções respiratórias mais comuns são constipações, gripes, sinusites, amigdalites, laringites, otites médias e pneumonias, que afetam principalmente crianças e idosos por terem sistemas imunológicos mais fracos.

Embora essas doenças possam ocorrer em qualquer época do ano, elas são mais comuns no inverno, pois é uma época mais fria, seca e quando as pessoas procuram ficar em ambientes mais fechados, favorecendo a proliferação de microorganismos. Portanto, as medidas mais importantes para prevenir infeções respiratórias são:

Lave bem as mãos

É comum as pessoas pensarem que as infeções respiratórias acontecem apenas pelo ar, mas esquecem que a principal contaminação ocorre nas mãos quando você toca em algo que contém microrganismos e depois coloca na boca, nariz ou olhos.

Lavar as mãos

Portanto, para evitar contágio respiratório, lavar bem as mãos, ou usar pelo menos um gel alcoólico, principalmente quando for a locais públicos ou ao tocar em maçanetas, telefones, corrimões ou ao usar transporte público.

Evite aglomerações e locais fechados

Ficar em locais lotados, principalmente se for um local sem muita circulação de ar, facilita contrair infeções respiratórias porque favorecem a proliferação de microorganismos como vírus, bactérias e fungos.

Dessa forma, é comum adquirir esse tipo de infeção em locais como escolas, creches, asilos, centros comerciais, festas ou locais de trabalho, pois costuma haver maior número de pessoas em locais fechados. Portanto, para evitar infeções respiratórias, deve-se manter o ambiente arejado, ventilado e iluminado para diminuir o acúmulo de microrganismos.

Não fume

O tabagismo favorece o desenvolvimento de infeções respiratórias e dificulta a recuperação, pois causa inflamação das vias respiratórias, irritação das mucosas e também redução dos seus mecanismos de proteção.

Além disso, aqueles que vivem com fumadores não estão livres das suas doenças, pois o fumo passivo também tem esses efeitos nas vias aéreas. Portanto, é recomendado não apenas parar de fumar, mas também ficar longe de fumadores

Não fumar

Manter a rinite alérgica sob controlo

A rinite é uma inflamação da mucosa respiratória, principalmente do nariz, e a sua presença favorece o desenvolvimento de infeções respiratórias, pois reduz a eficácia das defesas da região.

É importante evitar os fatores desencadeantes da rinite, como poeira doméstica, ácaros, mofo, pólen ou pelos de animais e tratar adequadamente essa inflamação, se presente – uma forma de evitar que ela evolua para uma constipação, por exemplo, ou uma sinusite. Conheça as causas e como tratar a rinite alérgica.

Vacinação

A vacina contra a gripe pode proteger contra o vírus, que causam a gripe e podem causar pneumonia, assim como o H1N1.

Vacina

Lembre-se que a vacina só protege contra os vírus programados na fórmula da vacina, que geralmente são os mais contagiosos e perigosos desta época. Portanto, não protege contra outros vírus, portanto, algumas pessoas podem pegar uma constipação mesmo após receber a vacina.

Mantenha-se hidratado

Mantenha o corpo hidratado e com uma alimentação balanceada e balanceada você previne uma queda na imunidade que pode favorecer o contágio.

Dessa forma, é aconselhável beber cerca de 2 litros de líquidos diariamente, incluindo água, sucos, água de coco e chás, e também fazer uma alimentação à base de vegetais, pois contêm vitaminas e sais minerais. Que ajudam a proteger o corpo.

Durma 7 a 8 horas por noite

Convém dormir pelo menos 6 horas e preferencialmente entre 7 e 8 horas por noite para permitir que o corpo equilibre o seu metabolismo e restaure a energia e o sistema imunológico.

Então, quem dorme muito pouco tem mais hipóteses de apanhar infeções, além do fato de que o corpo tende a ter um desempenho bem menos eficiente em qualquer atividade.

Dormir

Manter a humidade do ar

O ar muito seco facilita a multiplicação de organismos e a secagem das mucosas das vias respiratórias, pelo que se recomenda evitar o uso excessivo de ar condicionado e proteger o ambiente mais suavemente ventilado.

Uma dica é usar o humidificador moderadamente em dias secos para equilibrar a humidade.

Vitamina C

Não há evidências científicas de que o uso isolado de vitamina C proteja contra qualquer infeção específica. Porém, o consumo de vitaminas e sais minerais, como vitamina C, vitamina A, vitamina E, ômega-3, flavonoides, carotenoides e selénio, é benéfico para o sistema imunológico por serem antioxidantes.

3.8 / 5. Votos: 13

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este posto.

Partilhar este artigo