Avançar para o conteúdo

Um dia como outro qualquer

Estava a chegar aquela data que lhe doía no coração.

Via os presentes nas montras, os apaixonados agarrados, parecia que nesta época o amor estava em todo o lado.

Lembrou a altura que também escolhia o presente, e ria com as brincadeiras que os dois tinham, a colecção de peluches e papeis coloridos com declarações de amor.

Agora era apenas mais um dia que passava sozinha e não tinha presentes para comprar, um dia que não tinha o telefonema, o beijo, o abraço, o carinho, um dia que não tinha o amor da vida dela.

Tudo à sua volta continuava exactamente igual, enquanto o mundo dela desapareceu.

Um dia como outro qualquer, era o que tentava dizer a si mesma, e às vezes quase se convencia.

Este  texto é uma realidade para muitos, tal como está escrito aqui, vamos fazer a diferença na vida de alguém.

0 / 5. Votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este posto.

Partilhar este artigo